Share
 
 
 
Domingo, 30 de Abril de 2017


Publicite no Portal HACCP

subscreva o nosso feed rss
Bookmark e Partilhar Facebook Twitter

Pesquisa


frase exacta
Todas as palavras
Qualquer palavra

Untitled Document
Registo
Login

Registe-se

Recuperar Password

Untitled Document
Enquadramento Legal
Legislação

Regulamentos

Normas IPQ

Untitled Document
Pub
 
 
Untitled Document
Informações
Divulgar Empresa

Destacar Empresa

Publicitar no Portal

Divulgar Cursos

Divulgar Eventos

Banners

Contactos

Untitled Document
Eventos
Alimentaria & Horexpo Lisboa 2011 - Lisboa a 2011-03-27

Alimentaria 2010 - Salón Internacional de la Alimentación y Bebidas - Barcelona, Espanha a 2010-03-22

NUTRITION AWARDS 2010 - Portugal a 2009-11-16

Mais Eventos 

Noticias
 
 
 
Pepinos espanhóis já mataram oito pessoas na Alemanha

2011-05-30
 
O número de mortes na Alemanha associadas ao surto infeccioso provocado pela ingestão de alimentos crus já subiu para oito e cerca de mil pessoas foram afectadas por gastroenterites agudas. As autoridades de saúde alemãs já pediram aos cidadãos que redobrassem os cuidados de higiene, já que a infecção ainda não terá atingido o seu pico.

Ao princípio da manhã, o hospital de Kiel, no norte da Alemanha, já tinha confirmado também a sétima vítima mortal, uma mulher de 38 anos, que tinha sido internada há alguns dias, em estado crítico, e viria a sucumbir devido a graves complicações renais, um dos sintomas provocados pela variante extremamente agressiva da EHEC.

A última vítima mortal do Síndrome Hemolítico Urémico (SUH) - uma doença potencialmente perigosa que provoca diarreias com sangue – foi uma mulher de 87 anos, num hospital de Eppendorf (Hamburgo).

Em Hamburgo, foram identificadas cerca de 400 pessoas afectadas, 60 das quais em estado grave. Quase todos os outros foram detectados nos estados da Baixa-Saxónia, Schleswig-Holstein e Renânia do Norte-Westfália, segundo o Instituto Robert Koch de Berlim.

Na quinta-feira, o Instituto de Higiene de Hamburgo afirmou que a bactéria teve origem em pepinos importados de Espanha. As autoridades alemãs asseguraram que a infecção, provocada por uma variante perigosa da bactéria Escherichia coli, foi originada por pepinos espanhóis que terão sido comercializados no mercado central de Hamburgo – importante centro de distribuição de legumes e frutas.

A responsável local pela área da saúde, Cornelia Prüfer-Storcks, do partido social-democrata alemão (SPD), garantiu mesmo ao “El País” que foram encontrados vestígios de contaminação em três pepinos importados de Espanha, adiantando que “outros produtos poderão estar também infectados” e que novos estudos deveriam ainda ser realizados.

Mas a ministra da Agricultura espanhola, Rosa Aguilar entende que é cedo para acusar Espanha e lamentou que as acusações já tivessem causado “danos irreparáveis” ao sector.”Não sabemos onde é que a contaminação teve lugar e a Comissão Europeia tornou claro que pode ter ocorrido fora do país de origem”, disse Aguilar citada pela AFP. “Até agora nada foi provado e não foi demonstrado que aconteceu no país de origem”, acrescentou a ministra adiantando que em Espanha, o nível de “segurança e qualidade é extraordinariamente alto”.

Também o porta-voz da da Comissão Europeia para a Saúde e o Consumo, Fréderic Vincent, declarou que a “contaminação pode produzir-se no transporte ou na distribuição a lojas na própria Alemanha”, cita a agência espanhola EFE.

A bactéria já foi identificada noutros países. Os Ministérios da Saúde da Dinamarca e da Suécia relataram 17 casos confirmados de infecções em pessoas que tinham estado antes no território alemão.

Também as autoridades suíças notificaram um possível caso de uma mulher que tinha estado no Norte da Alemanha e tinha sofrido fortes diarreias.

Na quinta-feira, o Ministério da Agricultura português informou que Portugal não foi indicado pelas autoridades europeias e alemãs como sendo país de destino dos pepinos espanhóis que poderão estar na origem do surto infeccioso.

 
In Agroportal
 
Partilhe esta Notícia: Bookmark and Share
rss Receba as últimas Notícias no seu email (RSS Feeds)
Portal HACCP - Portal de Segurança Alimentar no Facebook Portal HACCP - Portal de Segurança Alimentar no Facebook
Portal HACCP - Portal de Segurança Alimentar no Twitter Portal HACCP - Portal de Segurança Alimentar no Twitter


Ajuda