Share
 
 
 
Quinta-Feira, 17 de de 2017


Publicite no Portal HACCP

subscreva o nosso feed rss
Bookmark e Partilhar Facebook Twitter

Pesquisa


frase exacta
Todas as palavras
Qualquer palavra

Untitled Document
Registo
Login

Registe-se

Recuperar Password

Untitled Document
Enquadramento Legal
Legislação

Regulamentos

Normas IPQ

Untitled Document
Pub
 
 
Untitled Document
Informações
Divulgar Empresa

Destacar Empresa

Publicitar no Portal

Divulgar Cursos

Divulgar Eventos

Banners

Contactos

Untitled Document
Eventos
Alimentaria & Horexpo Lisboa 2011 - Lisboa a 2011-03-27

Alimentaria 2010 - Salón Internacional de la Alimentación y Bebidas - Barcelona, Espanha a 2010-03-22

NUTRITION AWARDS 2010 - Portugal a 2009-11-16

Mais Eventos 

Noticias
 
 
 
Danone Portugal quer exportar 25% da produção até 2012

2011-05-30
 
A fábrica da Danone em Castelo Branco prevê aumentar a quota de exportação dos actuais 13,5 por cento para 25 por cento em 2012, um aumento de 11,5 por cento.

A meta foi avançada pelo director da fábrica, Carlos Antunes, durante a apresentação da nova receita do Activia, que representa 30 por cento das vendas da marca.

Apesar do incremento da produção não está previsto o aumento do número de trabalhadores nem a introdução de novas linhas fabris nesta unidade, que produz diariamente cerca de 1,5 milhões de iogurtes.

“Em termos de trabalhadores vai depender da forma como evoluir a produção”, garante Carlos Antunes.

A fábrica da Danone em Castelo Branco é a única do grupo em Portugal e foi considerada a sexta melhor entre as 49 do grupo que se encontram espalhadas pelo mundo.

A empresa facturou em 2010 cerca de 140 milhões de euros e tem uma quota de mercado de 33,5 por cento, sendo o Activia o mais vendido.

“É líder de mercado e em condições normais não necessitaria desta inovação”, assume Nuno Santos, o director da área de inovação.

A nova receita do iogurte foi desenvolvida ao longo de seis meses em Castelo Branco, incorporando 70 por cento de ingredientes nacionais, sendo que o leite é totalmente português e parcialmente recolhido no distrito.

A fruta utilizada no fabrico não é nacional mas é processada em Portugal.

Segundo Nuno Santos a importação de fruta acontece porque até ao momento “não identificamos um padrão de qualidade suficiente”.

 
In Agroportal
 
Partilhe esta Notícia: Bookmark and Share
rss Receba as últimas Notícias no seu email (RSS Feeds)
Portal HACCP - Portal de Segurança Alimentar no Facebook Portal HACCP - Portal de Segurança Alimentar no Facebook
Portal HACCP - Portal de Segurança Alimentar no Twitter Portal HACCP - Portal de Segurança Alimentar no Twitter


Ajuda