Share
 
 
 
Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017


Publicite no Portal HACCP

subscreva o nosso feed rss
Bookmark e Partilhar Facebook Twitter

Untitled Document
Registo
Login

Registe-se

Recuperar Password

Untitled Document
Pub
 
 
Untitled Document
Conteúdos
 Transporte de Bens Alimentares

 HACCP

 Alimentação

 Microbiologia Alimentar

 Higiene Alimentar

 Conservação de Alimentos

 Limpeza e Desinfecção

 Actualidades

 Agricultura Biologica

 Doenças de Oirgem Alimentar

 Rotulagem

 Organismos Geneticamente Modificados

 Produtos Tradicionais (DOP, IGP, ETG)

 Entidades de Segurança Alimentar

Mais Conteudos 

Conteúdos - Segurança Alimentar
 
 
Higiene do Pessoal
 
Todos os candidatos que pretendam trabalhar na indústria alimentar e que entrem em contacto directo ou indirecto com alimentos devem ser submetidos a exame médico para garantir que estão aptos para esse tipo de trabalho. O exame deve incluir a resposta a um questionário para recolha da história médica do candidato, com a finalidade de se saber se sofreu de doenças dos aparelhos digestivo e respiratório e/ou da pele.

Todos os que tenham sofrido de doenças como febre tifóide, paratifóide, disenteria bacilar, salmoneloses, corrimentos nasais, dos ouvidos e dos olhos não devem ser colocados nas zonas de processamento até serem considerados, pelo médico da unidade, livres da infecção.

O pessoal que já trabalha na indústria alimentar deve gozar de perfeita saúde e disso fazer prova, submetendo-se, como rotina, a um exame médico completo pelo menos uma vez por ano; o mesmo procedimento deve ser seguido caso tenha sofrido de doença infecto-contagiosa. Estes exames médicos devem ser completos para se detectarem:
  • doenças infecto-contagiosas em fase de transmissão
  • existência de doenças a nível da pele
  • portadores sãos

É muito importante que todas as pessoas que manipulem os alimentos tenham a noção que podem transmitir aos demais consumidores, através aos alimentos que manipulam, os agentes responsáveis por intoxicações alimentares.Devem estar conscientes que sempre que apresentem sintomas de:
  • doenças do aparelho respiratório
  • doenças do aparelho digestivo
  • febre
  • doenças de pele

ou que tenham estado em contacto com pessoas que tenham tido diarreia ou anginas, por exemplo, devem comunicar ao responsável pela produção para serem afastados dos locais de contacto directo com os alimentos, até serem considerados aptos, pelo médico, para retomar as funções.

Os trabalhadores admitidos recentemente ao trabalho devem familiarizar-se com os princípios básicos de higiene pessoal, dos utensílios, dos equipamentos e das instalações em vigor na unidade. Devem ser submetidos a acções de formação por forma a perceberem a natureza dos microrganismos, os seus mecanismos de difusão, crescimento e qual o papel que desempenham na deterioração dos alimentos e nas intoxicações alimentares.

Esta formação deve ser contínua, incluindo os métodos utilizados na limpeza e desinfecção dos equipamentos e instalações. As normas de higiene em uso na unidade devem estar escritas e ser distribuídas a todos os empregados, os quais, por sua vez, devem declarar por escrito que as leram e entenderam.

 

 

 

 
   

Ajuda